segunda-feira, 2 de junho de 2008

Paz Social ou Pax Romana?

O ministro da Agricultura, Jaime Silva, afirmou hoje que a linha de crédito de 40 milhões de euros destinada ao sector da pesca poderá ficar disponível "a partir do momento em que haja paz social". Ou seja, utiliza uma manobra chantagista para impor a 'normalidade' no sector. Não é isso, aliás, que nos tem feito a burguesia desde sempre? Se aceitarmos as suas condições, se não protestarmos, terão a bondade de nos ceder uma ínfima parte do dinheiro que nos roubaram. Se não as aceitarmos e nos lançarmos no vandalismo do protesto então somos apelidados de violentos que não contribuem para a 'normalidade' e para a 'paz social'. Nesse caso, são 'obrigados' a cair sobre nós com os seus bastões.

Muito cuidadinho com a classe trabalhadora. Não vá ela exigir o que é seu.

1 comentário:

Paiva disse...

PAZ SOCIAL, O TANAS!

Paz social quando os rendimentos de quem vive do seu trabalho estão tão mal, eu gostava de ver essa especie de ser humano a ganhar em alguns meses menos que o salário minimo nacional! Política Comum de Pescas, para portugal só trouxe desemprego, miséria, carências alimentares, abates de embarcações! O Sr. Ministro podia ver como eu vejo no dia a dia a vida de quem anda ao mar! Para o Sr. ministro e seus acompanhantes, conhecemos bem a sua obra! Não, obrigado! As conservas em crise, estaleiros navais a fechar, é este o quadro de um sector estratégico nacional!
Desculpem a sinceridade, mas revolta ver declarações como a desse traste e ver as dificuldades do dia a dia da minha familia!