sábado, 9 de maio de 2009

Dia da Vitória


No Dia da Vitória, a Rádio Moscovo presta a sua homenagem a todo o Exército Vermelho e à União Soviética. Grandes foram os sacrifícios que aquele povo escreveu naquelas páginas inesquecíveis da história da humanidade. Frente à barbárie nazi-fascista, milhões de vidas foram estupidamente perdidas numa guerra que avançou por culpa da burguesia europeia. Só a participação do Exército Vermelho sob a direcção de Stáline conseguiu suster o avanço das hordas nazis e lançar-se numa ofensiva que só parou com a bandeira vermelha içada em Berlim.

Depois do fim da URSS, a propaganda apagou o papel da pátria de Lénine na libertação da Europa. Poucos sabem, entre as gerações de hoje, que foi o povo soviético o mais sacrificado. Poucos sabem que logo após o fim da II Guerra Mundial o prestigio da URSS e de Stáline era gigantesco. Muitos povos do mundo abraçaram a causa pela qual lutamos. Prestigio que desde cedo os Estados Unidos e as potências capitalistas europeias tentaram destruir. Mas não só não o conseguiram como foram obrigados a ceder uma série de direitos à classe trabalhadora dos seus países. A vitória sobre o nazi-fascismo não foi apenas uma vitória militar. Foi também uma vitória política, social e económica.

Viva o Exército Vermelho!
Viva a União Soviética!

2 comentários:

LGF Lizard disse...

E eu que pensava que o Exército Vermelho era dirigido por generais como Zhukov, Koniev e outros. Afinal, nenhum deles era preciso. Estava lá o "maior general", Estaline.
Estaline, grande chefe militar na senda de outros, como Hitler ou Saddam Hussein.
Estaline, o grande chefe militar que nunca passou um dia na tropa.
Bolas, quando é que abrem os olhos para a merda que o Estaline foi?
Ah, e é engraçado ver como os comunistas deturpam a História. Até parece que outros países não combateram os alemães. Sempre era giro saber como seria possível aos russos ganharem batalhas aos alemães, sem estes terem a sua base industrial destruída... que foi destruída graças à RAF e à USAAF. Isto sem esquecer o programa Lend-Lease. Que os comunistas ignoram, como lhes convém.

ComRevDe disse...

LFG Lizards - e que tal recordar-mo-nos que a URSS viu 27 milhões de soviéticos serem mortos às mãos do exército nazi, 2000 cidades destruídas e grande parte da capacidade produtiva destruída. E apesar disso, a URSS conseguiu destruir 2 terços da máquina de guerra nazi e seus aliados fascistas. Sem a URSS, a Alemanha Nazi continuaria a existir e com o compadrio dos polícias do mundo.

Um aparte. Não foi só o Exército Vermelho que derrotaram os nazis, foram também milicias de trabalhadores e partidários comunistas que organizaram brigadas anti-nazis.