quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Confrontos em Istambul


Milhares de pessoas saíram às ruas de Istambul para protestar contra a cimeira do FMI. Como sempre, sobressaiu a brutalidade da polícia turca.

8 comentários:

andreferreira disse...

Mais uma demonstração "civica" de como se aplica a "democracia" capitalista na Turquia.
As imagens dão bem a dimensão da brutalidade e para que servem as policias no regime capitalista,pena é que em Portugal ainda haja quem promova sessões de esclarecimento em apoio às exigências de modernização dos meios repressivos a utilizar pelas policias e até necessário mais esquadras nos bairros pobres,mas que agora passaram a designar-se como "bairros problemáticos",concerteza que deve ser para reprimir os capitalistas que lá moram,ou o Paulo Portas quando por lá passar.

joseluz disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Nelson Ricardo disse...

Curioso comparar estes protestos com aqueles que têm acontecido nos EUA, organizados pelos defensores do Serviço de Saúde Privado, em que até com uma arma apareceram num local onde o Obama se encontrava perto e a polícia nada fez, ou mesmo comparar com as manifestações anti-Chavez orquestradas recentemente e que se revelaram um valente barrete para a direita latino-americana e estado-unidense.

Têm classe estes Estados. Classe Burguesa.

Pedro Bala disse...

O comentário do José Luz foi eliminado por nada ter a ver com o artigo em causa. Repito: não permitirei que este blogue seja usado como plataforma para promover inimigos do PCP.

el comunista disse...

O josé luz está com azar e vão duas.
Pedro desculpa,mas há muitos comentários aí produzidos que não têm nada a ver com os textos em causa.

a.ferreira disse...

Então Pedro,que dizes da última,já não nos bastava o homem da ilha,como agora aparece outro com mais peso e com maiores responsabilidades.
um abraço.

LGF Lizard disse...

Essa notícia do "apoiante que apareceu com uma arma perto de Obama" é uma pura mistificação dos factos. 1) O homem nunca esteve perto de Obama; 2) A arma é perfeitamente legal e o homem tinha todas as autorizações necessárias; 3) Quer a polícia quer os Serviços Secretos fizeram o seu trabalho e determinaram que o homem não era nenhuma ameaça a Obama; 4) "Defensor do Serviço de Saúde Privado" é uma pura idiotice, pois o homem apareceu como defensor do uso e porte de armas e não como "defensor do sistema de saúde privado". Enfim camarada, informe-se. Ah, e sobre as tais manifestações anti-Chavéz (as tais barretadas), parece que incomodaram o candidato a ditador comunista da Venezuela. Os direito à liberdade de expressão e de manifestação parecem que vão acabar para aqueles lados da América do Sul... cortesia do tal "democrata"...

Nelson Ricardo disse...

LFG Lizard,

a informação que obtive foi que um homem estava na posse de uma arma perto de um local onde Obama ia discursar.

Mas só o facto de carregar uma arma num protesto, por muito licenciada que estivesse, só é compreensível se o país em causa for os EUA.

Quanto à Venezuela, vá-se informar bem e não nos pasquins da burguesia. Um povo inteiro está a tomar nas mãos o país que é seu e pertenceu a uma classe de gente que o manteve durante os "vibrantes tempos de democracia".