quinta-feira, 22 de outubro de 2009

O fascismo não acabou

Ora, vejamos bem esta notícia: "Mais de meio milhar de cidadãos tinham subscrito, até ao fim da tarde de ontem, uma nova petição na Net a defender a "reposição do nome original da Ponte Salazar".

Quem a subscreve?
"Entre os subscritores, muitos com apelidos de família conhecidos (Mendia, D'Orey, Mello, Roquette, Mantero, Van Zeller), a primeira assinatura é a de Maria Isabel Galveias, que acrescentou ao seu nome um comentário: 'A ponte deve ser sempre Ponte Salazar por imperativo histórico'."

Com toda a probabilidade, esta gente abjecta defende, no seu intimo, a reposição da perseguição política e da tortura.

3 comentários:

Anónimo disse...

também há mussolinis e hitlers...isto não deve ser levado a serio. e aparentemente só há 76 assinaturas e não 500 como diz o DN

Anónimo disse...

parece que o DN trocou os nomes das petições...

Miguel Botelho disse...

Deste grupo de direita já eu esperava qualquer coisa parecida. Vendo hoje o blog "Arrastão" do Sr. Daniel Oliveira, vem uma nova provocação contra os comunistas. Este membro do BE usa o nome da Rita Rato e um tema usado pela direita: os "gulags".
Parece incrível que numa altura em que se tente convergir num movimento de esquerda para combater a direita, ainda existem debates sobre temas que nada têm a ver com Portugal.