quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Nenhuma agressão sem resposta!

Dois dirigente regionais do PCP foram hoje agredidos depois de terem distribuido um comunicado aos trabalhadores da Santa Marta-Indústria de Vestuário. Duas horas depois da distribuição, três individuos invadiram o Centro de Trabalho de Penafiel e agrediram-nos. Uma das denúncias que o Partido fazia sobre a empresa era precisamente a de agressão física contra os trabalhadores. Amanhã, pelas 13 horas, o Partido volta à empresa para denunciar as ilegalidades. Também vai estar presente Honório Novo, deputado à Assembleia da República.

A Rádio Moscovo está solidária com os seus camaradas. Certamente que muito se poderá discutir sobre a natureza destas agressões mas a verdade é só uma: o patronato sabe bem quem está ao lado da classe trabalhadora. A burguesia devia saber que cometer tais actos nos tempos que correm é esticar demasiado a corda. Porque não há agressões sem resposta, amanhã o Partido voltará a agitar e a denunciar os crimes desta empresa.

3 comentários:

Anónimo disse...

http://tvnet.sapo.pt/noticias/detalhes.php?id=39876

http://tvnet.sapo.pt/noticias/video_detalhes.php?id=39878

julio filipe disse...

Exacto, Pedro. É muito importante que esta provocação/agressão não fique sem resposta, uma resposta firme, nem que para tal os camaradas da DORP tenham que mobilizar camaradas para além da organização local. E trabalhar para identificar os jagunços contratados e exigir a sua condenação pela justiça, bem como o patrão mandante. Não permitir que a agressão fique impune, mesmo que para isso se tenham de tomar medidas especiais apropriadas. Nenhum trabalhador, nenhum camarada alvo de agressão deve ficar sózinho e sem a nossa activa e actuante solidariedade.
E termos consciência que "ainda a procissão vai no adro"...
Abraço.

LGF Lizard disse...

Embora não seja comunista, penso que estas acções de agressão contra os membros do PCP deveriam ser exemplarmente punidas.Num país que se quer e deseja de liberdade, agressões como esta contra os membros do PCP não podem passar impunes. Tanto os autores morais como materiais deverão ser responsabilizados pelos seus crimes.