segunda-feira, 7 de abril de 2008

Rádio Moscovo, um farol na luta pelo socialismo


Durante quase um século, a Rádio Moscovo foi um farol na luta contra o imperialismo e pelo socialismo. Nas condições mais duras, muitas vezes na mais absoluta clandestinidade, os militantes comunistas e antifascistas encontraram na Rádio Moscovo um foco de ânimo e de esperança. Naturalmente, este blogue não tem tão elevada pretensão. Pretende-se, unicamente, dar mais um contributo para a luta. Para romper o bloqueio informativo dos meios de comunicação social da classe dominante, escuta mais um sinal combativo na frequência anti-imperialista!

A Rádio Moscovo deu inicio às suas transmissões em 1922 com uma estação RV-1 na capital russa. Em 1925, montou-se um segundo posto de transmissão em Leninegrado. Já em 1939, transmitia, através de onda curta e média, em cinco idiomas: francês, inglês, italiano, alemão e árabe. Transformou-se, assim, num posto avançado de informação contra o nazi-fascismo.

A Rádio Moscovo chegou aos Estados Unidos no inicio da década de 50. Mais tarde chegou ao Oeste norte-americano com estações transmissoras em Vladivostok. As primeiras transmissões para África realizaram-se no fim dessa mesma década em inglês e em francês. A partir de 1961, passa a emitir em três idiomas desse continente: amarico, suajili e hausa. Com o passar do tempo, a audiência africana teve a oportunidade de sintonizar a estação soviética noutras oito línguas. O primeiro noticiário unificado saiu para o ar em Agosto de 1963 e alcançou ouvintes em todo o mundo.

Na década seguinte, foi transmitido desde Moscovo o programa 'Escuta, Chile' elaborado por dirigentes, jornalistas e intelectuais do Partido Comunista do Chile no exílio. O programa teve a sua estreia uma semana depois do golpe fascista encabeçado pelo general Augusto Pinochet e que levou à morte do presidente Salvador Allende. Foi emitido, praticamente, até ao fim da ditadura.

A Rádio Moscovo chegou a transmitir em mais de 70 idiomas distintos a partir das suas mais de 30 estações de elevada potência situadas na União Soviética, no Leste Europeu e em Cuba. O sistema de transmissão por onda curta da emissora soviética nunca foi igualada em potência, orientação e alcance.

Fonte: Wikipédia

1 comentário:

Paiva disse...

Estou a ver com atenção o blog, vieram as lágrimas aos olhos, por uma razão muito simples, o meu avô já falecido há mais de vinte anos, contava-me quando eu era uma criança das emissões em Português que se ouviam na sua casa da Rádio Moscovo, e uma coisa que a Wikipedia, na Lingua de Camões, e de tantos outros como o Soeiro Pereira Gomes! Obrigado pela lembraça, continua o bom trabalho!