quinta-feira, 16 de julho de 2009

Abriu a época de caça

Depois da provocação de Vital Moreira, durante o 1º de Maio, é João Jardim que abre a porta à ofensiva mediática contra os comunistas. O PSD/Madeira vai apresentar uma proposta de revisão constitucional que condene não só o fascismo mas também o comunismo. De imediato, Lobo Xavier, do CDS-PP, veio dizer que concorda com a alteração. E a comunicação social está a dar ampla cobertura ao caso. A mim, já me parecia estranho que, depois do resultado do PCP e com a proximidade de dois actos eleitorais, não se tivesse iniciado um ataque de conteúdo anti-comunista. Pois bem, aí está. Abriu a época de caça.

Nota: Entretanto, como previmos, o assunto arrasta toda a comunicação social. De forma escandalosa, o canal público de televisão vai promover esta noite um debate sobre se o comunismo deve ou não ser ilegalizado em Portugal. Há, neste momento, um inquérito a decorrer no site da RTP. E, há pouco, a SIC Notícias promovia também ela um debate nesse mesmo sentido.

9 comentários:

rafa hortaleza disse...

tremendo compañeros. No doy credito (noa credito) un abrazo

AF STURT disse...

"Devia caçar é os cristãos ,esses sim que colocam a politica laica e a democracia racional em risco!!!"
Temos que ressitir,é hora dos comunistas sairem da moita e ir as ruas...Essa é nossa verdadeira luta...

Anónimo disse...

Há cerca de 2 semanas li esta declaração feita por Alberto João Jardim no jornal "Correio da Manhã":

"Só os loucos votam nos seus carrascos."

Pobres madeirenses... pensei eu, pois já não têm uma região para viver, mas sim um autêntico sanatório, gerido pelo máximo dos carrascos loucos.

Anónimo disse...

A.J.Jardim não passa de um canalha fascista.

Anónimo disse...

Na medida em que a crise do capitalismo se aprofunda e este vai atingindo os seus limites, e a resistência do proletariado tende a aumentar contra as politicas reacçionárias dos governos capitalistas,é normal (mas também um aviso a navegação)que os sectores mais reacçionários e fascistas da burguesia capitalista,façam este tipo de apelo,e começem por exigir uma "democracia" mais musculada ou recorram mesmo ao fascismo.Ou seja a burguesia só recorre a "democracia" quando todas as condições de exploração sobre o proletariado lhe são favoráveis.
O recente golpe militar fascista nas Honduras,são um exemplo disso.
Já antes de J.Jardim,já Ferreira Leite propunha um "intervalo de seis meses" na "democracia" para se impor determinadas medidas.
De criticar é também aqueles que têm "responsabilidades"por ficarem admirados com este tipo de declarações.

Anónimo disse...

Passou-se o mesmo caso durante a revolução francesa. Aqueles que eram tidos como revolucionários radicais, acabaram como anti-revolucionários convictos, como o caso de José Fouché.
Aqui temos um caso extraordinário chamado Pacheco Pereira. Ouvi-o ontem no programa "Quadrúpedes do Circo", juntamente com aquele marialva (com fundo miguelista) chamado Lobo Xavier, onde chegou quase a defender a posição do Alberto João Jardim.
Muitos devem saber que Pacheco Pereira foi do PCP-ML e que depois militou o OCLMP (maoísta). Ninguém nega a tendência revolucionária destes partidos na altura em que foram fundados.
Hoje, Pacheco Pereira já é um assumido anti-revolucionário, com uma tendência oportunista profunda, seguindo os passos da comunicação social sionista, defendendo até a penalização daqueles que criticam o holocausto.

Anónimo disse...

Alberto João Jardim, pelo que me parece, é uma pessoa que tem um enorme desejo de "aparecer". Simplesmente porque sim.

Na minha humilde opinião, trata-se de alguém que não consegue ter nem transmitir pensamentos inteligentes e, portanto, precisa de proferir frases absolutamente ridículas para que as pessoas andem com o seu nome na boca.

Ter a ideia de querer destruir (fazer desaparecer) um dos partidos que tem vindo a mostrar que tão cedo não desaparecerá é, sem dúvida, uma barbaridade. E só com barbaridades é que o A. João aparece.
Com barbaridades ou a fazer figura de parvo no Carnaval da Madeira.

O pior é que há quem vote nele, não vendo o quão absurdo ele é...

Ontem à noite, enquanto falava sobre este assunto, diziam-me: "Se não consegues vencêlos...ilegaliza-os!"

Aí está.

Boa Tarde para todos/as

Anónimo disse...

É a vantagem da democracia :
os símios também têm direito a apresentar as suas propostas. Mesmo depois de almoço.

filipe disse...

De facto, pela experiência portuguesa e pela História, conhecemos bem as motivações e os mandantes - mascarados de muito "democratas" e muito institucionais... - deste humanoide. Logo, não subestimemos.
Até porque nada distingue esta atitude da tomada por um ministro do governo PS na A.R., ao ostentar um par de cornos na própria cabeça, como forma de "debate" das ideias. Um e outro, ainda que doidos e bêbados, revelam bem o degradado estado deste regime, que urge substituir.
Um abraço.